Sobre Política e Ódio

Sobre Política e Ódio – Pluralidades

 

Anúncios

Onde está o amor?

Onde está o amor? Só vejo ódio.

O medo transformou o amor. O medo do diferente, medo do incompreensível. Você acha que eu também não tive medo? Você acha que quando tinha treze anos e percebi que os meninos me atraiam eu não tive medo? Que não chorei sozinho sem saber com quem conversar?

Você acha que foi fácil ouvir piadas de quem comigo estudava? Questionar a Deus sobre quem eu amava? E me afastaram de Deus quando eu mais precisava. “Pecador”, “antinatural” era o que me falavam.

Mas quando se nasce “diferente”, e Deus é prova de que nasci assim, não por opção, por algum motivo que ainda não entendo, só se tem uma opção: Amar.

Não precisa entender, nem eu me entendo. Só precisa me amar como sou. Me respeitar como sou. Me desejar felicidade porque eu também te desejo toda felicidade do mundo. É aqui que está o amor.

“E se me achar esquisita,
respeite também.
até eu fui obrigada a me respeitar.”

Clarice Lispector