Incertezas

Viver é uma grande incerteza. Morrer é a única certeza que existe no meio do caminho. Amar também é uma grande incerteza. Mas morrer de amor é quase acordar de tantas duvidas. São sorrisos bobos, olhares não mais perdidos, certezas inabaláveis. É uma nova existência dentro de outra.

Incertezas a dois nos fazem crescer mais rápido. Aprender a olhar no espelho diariamente faz a gente ver tantos erros que antes não enxergávamos. É como tirar as vendas, como que ao conhecer o outro também aprendemos a nos conhecer. Sem máscaras. Sem desculpas. A vida não dá garantia de nada para gente. Nem o amor. Mas mesmo assim a gente vive, mesmo assim a gente ama. Cheios de inocência, curau de milho verde e uma quente alegria permanente em nossos corações. Apesar da incerteza de ser eu sou grato. Grato pela vida e pelas muitas pessoas que fazem parte dela. Grato pelo amor. Amém!

Anúncios

2 pensamentos sobre “Incertezas

    • Eu não acho que temer a morte seja um requisito necessário risos…
      E sabe o que eu ando refletindo sobre o amor? Que a gente ama muito mal. A gente confunde amor com egoísmo. Amor com paixão, com posse. Aprender amar é um exercício muito maior do que a gente pensa. A gente precisa aprender a amar a gente mesmo antes de mais nada. Confuso eu? rsrs

      Beijão amore!

Deixe um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s